Fisioterapia Veterinária: qualidade de vida para os pets

Atualizado: Out 1




Você já ouviu falar de fisioterapia para pets? Entenda a importância dessa especialidade veterinária e como ela pode ajudar na recuperação dos animais.

A fisioterapia veterinária tem como objetivo proporcionar maior conforto, qualidade de vida e uma recuperação mais rápida dos animais após cirurgias e traumas. Buscando a recuperação dos movimentos, manutenção da musculatura, tratando a dor e a inflamação de forma não invasiva, e evitando novas intervenções cirúrgicas.

Quando é indicada a fisioterapia veterinária?

Em geral, a fisioterapia é indicada para pets com diferentes problemas ortopédicos, neurológicos e também como tratamento para obesidade e condicionamento físico.

Nos casos ortopédicos, é indicada para cães e gatos com artroses, artrites, rupturas de ligamento, displasia coxofemoral, luxação patelar e outros. Atuando na recuperação das lesões, prevenindo sequelas, aliviando a dor e auxiliando no recondicionamento físico.

Nos casos neurológicos, a fisioterapia é, muitas vezes, essencial para que o animal volte a andar, como em casos de fraturas, traumas na coluna ou hérnia de disco que afetam diretamente a locomoção e o condicionamento muscular.

Os programas de emagrecimento também trazem ótimos resultados através do uso da esteira aquática associado à orientação nutricional. A associação de métodos de fisioterapia veterinária traz benefícios na recuperação dos pets.


89% dos animais que operam hérnia de disco

voltam a andar com fisioterapia. 96% dos animais obesos, submetidos a exercícios regulares e hidroesteira, chegam ao peso ideal. 99% de sucesso em casos de contraturas, distensões, atrofias e doenças articulares.


Hidroterapia Utiliza-se a esteira aquática como terapia para recuperação de movimento, fortalecimento muscular e melhora da amplitude de movimento. Os exercícios feitos dentro da água evitam o efeito da gravidade, diminuindo o impacto sobre as articulações. Laserterapia O laser possui uma ação anti-inflamatória local que pode reduzir a dor de lesões, por exemplo, de uma artrose inflamada ou um edema pós-operatório. Também diminui a dor e estimula a regeneração dos tecidos, acelerando, assim, a cicatrização. Magnetoterapia Através da energia eletromagnética, estimula a regeneração de tecidos articulares. Muito usada no tratamento de fraturas não-consolidadas, pseudoartrose e para o tratamento não invasivo de doenças que afetam o sistema musculoesquelético, realizando uma ação regenerativa nos tecidos das articulações. Cinesioterapia São exercícios terapêuticos que visam prevenir ou melhorar disfunções, restaurar ou fazer a manutenção da força muscular, da mobilidade, flexibilidade e coordenação do animal. Esses exercícios terapêuticos vão sendo introduzidos conforme a evolução do paciente e a resposta do animal a eles. Fototerapia É o uso de luzes de Led que convertem a energia em ondas eletromagnéticas. Essas luzes têm efeito sobre a dor, a inflamação e a recuperação de tecidos. Eletroterapia É o uso de correntes elétricas com objetivo de fortalecimento muscular, melhora de tônus muscular e alívio de dor no pós-operatório. Carolina Pescador - CRMV/RS 12004

Médica Veterinária com formação em Fisioterapia Veterinária, Acupuntura Chinesa e Japonesa, Aromaterapia e Ozonioterapia para animais www.revitallepet.com.br


5 visualizações0 comentário